Tipos de câncer infantil: quais são os mais comuns e como tratá-los?

 

Compreender quais são os tipos de câncer infantil é uma forma de encarar a doença com um olhar positivo. Apesar de envolver processos difíceis, se informar adequadamente faz muita diferença na batalha enfrentada pelos pequenos. Sem contar que ajuda também no momento de receber o diagnóstico precoce.

Postagem com Vitória (4)

Saiba que, quando o problema é identificado em estágio inicial, as chances de cura são muito mais altas. Assim, o melhor caminho é ficar de olho em qualquer sinal de alteração no funcionamento do organismo e nunca deixar que o medo da descoberta adie o tratamento indicado em cada situação.

Por conta disso, trouxemos uma relação com os principais tipos de câncer infantil e as formas de tratamento que têm apresentado muito sucesso na área.

Leucemia

É muito conhecida por ter sido bastante abordada em telenovelas e filmes. O início acontece na medula óssea que é um líquido com aspecto de gelatina presente no interior dos ossos. No funcionamento do organismo, a medula é responsável pela fabricação dos componentes sanguíneos, como as plaquetas, hemácias e leucócitos.

A leucemia acontece quando os leucócitos, que são células responsáveis pela defesa do organismo, passam a se reproduzir de maneira descontrolada e não desempenham adequadamente a sua função. Existem vários tipos de leucócitos e a leucemia é classificada de acordo com o grupo de glóbulos brancos que afeta: mielóide e linfóide. Sendo as leucemias agudas um dos tipos de câncer infantil mais comuns. Entre seus principais sintomas, estão:

  • febre;
  • fraqueza;
  • calafrios;
  • perda de peso sem motivo óbvio;
  • hematomas ou pequenas manchas vermelhas na pele;
  • hemorragias frequentes.

Sistema nervoso central e os linfomas 

Esse tipo de enfermidade acomete o sistema nervoso central e periférico, mas, de acordo com dados do INCA, cerca de 88% dos tumores localizam-se no cérebro do paciente. Para esse tipo de câncer infantil, os fatores de risco são exposição à radiação ionizante e sistema imunológico deficiente. 

Já os linfomas surgem em forma de tumores que afetam o sistema linfático. Um dos principais sintomas é o aumento no tamanho dos gânglios que produzem a linfa. Eles são muito importantes para o sistema imunológico, pois atuam no enfrentamento de infecções.

Neuroblastoma 

O Neuroblastoma é um dos tipos de câncer infantil com maior prevalência em lactentes e o número de casos é de 90% em crianças com menos de 5 anos. Costuma acontecer de forma espontânea no organismo, porém, entre 1% e 2% dos casos podem ser herdados. Os tumores acometem o sistema nervoso periférico e normalmente estão presentes no abdome. Por conta disso, um dos principais sintomas da enfermidade é a dor no local e o desconforto frequente.

Retinoblastoma

Surge na retina, ou seja, no fundo do olho, e representa 3% dos tumores que afetam crianças. Na maioria das vezes é diagnosticado pela avaliação dos motivos causadores do estrabismo ou de reflexo pupilar esbranquiçado, mas também pode manifestar visão diminuída ou inflamação ocular.

Tumor germinativo 

O tumor germinativo é um dos tipos de câncer infantil que ocorre nas células que dão origem aos espermatozóides ou óvulos. Podem aparecer dentro dos ovários ou dos testículos e fora das gônadas. Os sintomas variam de acordo com o local em que estão localizados, mas se destacam a dor no abdome, puberdade precoce e massa facilmente palpável.

Osteossarcoma

É um tumor que acomete o sistema ósseo com dor e inchaço ao longo do corpo. A causa para a doença está relacionada a erros no DNA das células que se multiplicam e crescem de forma descontrolada. Isso gera uma massa que invade outras estruturas próximas.

Na maioria das vezes, o desconforto da criança costuma piorar durante a noite e prejudica a qualidade do sono. Como os sintomas são similares a vários outros casos, os pais podem acabar procurando os especialistas quando a enfermidade já está em quadros avançados. 

Sarcomas

De origem embrionária, afeta as partes moles do corpo, como músculos, tecido conjuntivo, gordura e nervos, mas também pode ser identificado no tecido ósseo. Em crianças, os mais comuns são os tumores de Ewing e rabdomiosarcoma.

O primeiro ocorre na pelve, ossos do quadril, parede torácica, costelas ou ossos omoplatas. Além disso, também é frequente na perna e nos ossos longos. Já o rabdomiosarcoma é um dos tipos de câncer infantil que se desenvolve nos músculos esqueléticos, especificamente, as células rabdomioblastos, responsáveis em dar origem aos músculos da criança.

Formas de tratamento para os tipos de câncer infantil

Tão importante quanto trazermos as informações sobre a doença é ressaltarmos as opções de tratamento e cura para o câncer de crianças. De forma geral, isso depende do tempo em que a enfermidade está alojada no organismo e do tipo de tumor.

Existem processos terapêuticos que usam radioterapia, quimioterapias, cirurgias, transplante de células-tronco, terapia alvo e imunoterapia. Entre elas, a quimioterapia é considerada muito agressiva, mas têm mostrado boas respostas sem tornar o paciente completamente debilitado. 

Vale ressaltar que um dos pontos cruciais para o sucesso no tratamento é o diagnóstico precoce da doença. Hoje em dia, todo o processo é facilitado devido aos diferentes tipos de exames que permitem precisão na descoberta da enfermidade, sejam eles por imagem, toque ou laboratoriais.

Devido aos avanços no campo científico, os diferentes tipos de câncer infantil podem ser superados. Afinal de contas, ter informações valiosas sobre seus sintomas ajuda a conseguir um diagnóstico rápido que coloca as famílias em posição de vantagem na cura da doença. Lembre-se também que o olhar positivo das crianças sobre a vida se transforma em um fator motivacional dobrado para lidar até com os dias difíceis.

E você, gostou deste artigo? Conhece outros pais que precisam deste tipo de informação? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais e repasse o conhecimento para ajudar no enfrentamento do câncer infantil. 

Este‌ ‌conteúdo‌ ‌foi‌ ‌doado‌ ‌por‌ ‌‌SHARE‌ ‌| EPIC‌ ‌CONTENT‌

Planejador‌ ‌de‌ ‌Pauta:‌ Tatiana Borges Machado

Redator:‌ Mateus de Moura Oliveira

Revisão: Epic Content


Apoiadores